Quando as Olimpíadas trazem saudade…

Hoje foi a primeira vez que chorei de saudades desde que cheguei aqui há dois anos atrás. Chorei porque não me lembro de uma Cerimônia de abertura das Olimpíadas que eu não tenha assistido com esse “Véio” lindo do meu lado. 

Exemplo, se as amigas queriam assistir comigo, tinham que ir pra minha casa ou então nada feito. A Cerimônia das Olimpíadas, assim como a competição como um todo sempre foi coisa nossa. O prazer de assistir a todo tipo de competição esportiva, veio dele. O esporte sempre foi nosso elo, mesmo nos momentos mais aborrecentes da minha vida, onde tudo era rebeldia e intolerância, a gente sempre se calou e se uniu diante de uma boa competição. Nos permitindo uma trégua, só para torcermos juntos.

Hoje quando a Cerimônia começar, eu sei que vou me perguntar porque não entrei num avião sem escala pro Brasil. Descer no aeroporto, passar no mercado à caminho da casa que sempre será minha também, comprar uns “belisquetes” e uma cervejinha, sentar no chão da sala só para ter o prazer de deixar esse elo silencioso preencher nossa vida mais uma vez. Sei que o os olhos dele estarão na televisão, assim como os meus, mas nossos pensamentos estarão por aí, visitando memórias e tentando se encontrar…conectar. E sei que vamos conseguir (taí o skype que não me deixa mentir).

Mudar para o outro lado do mundo, tem dessas coisas. Esse é o preço e eu sempre soube disso. Mas se a gente mete a cara e paga o preço das nossas escolhas, a vida reconhece o esforço e premia a gente com novos elos e nos ajuda a criar novas tradições. Hoje por exemplo eu voltei do trabalho correndo pra casa porque sexta é dia de pizza e de ver o Crusaders (rugby) jogar. É fascinante ver o seu relacionamento se “re-encaixar” e entrar num processo gostoso onde o outro deixa de ser seu namorado, ou parceiro e passa a ser a sua família. O nascimento e o fortalecimento desse núcleo muda a gente. Pra sempre.

A contradição sempre vai morar no fato de que as maiores saudades sempre vão vir das menores coisas, de momentos que você guarda com apreço e que significam o mundo pra você. Já a alegria mora no fato de que sentimentos assim são sempre recíprocos e não vão à lugar nenhum e jamais se esgotam, independente da distância.

Anúncios

4 comentários sobre “Quando as Olimpíadas trazem saudade…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s